Home » Conversas » Cartografias políticas 2

Cartografias políticas 2

Dia 10/12 – 19 horas

Conversa com o pesquisador Aiano Bemfica, a pesquisadora Alice Drummond, Beatriz Vilela (Diretora do filme Subsidência) e Vyctor Cariri (do filme Fôlego vivo).

Mediação: Ana Paula Vieira (CineCipó)

Minibios:

Aiano Bemfica é realizador audiovisual e militante do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB). Seus trabalhos transitam entre o documentário, as artes visuais e o mídia-ativismo. Graduado em Antropologia Social (DAA/UFMG) e mestre em Comunicação Social (PPGCOM/UFMG), no centro de sua pesquisa estão as intersecções e potências entre as lutas sociais do presente e a produção/circulação de imagens realizadas no bojo destes processos. Destacam-se em sua produção os filmes “Na Missão, com Kadu” (2016), “Conte Isso Àqueles que Dizem que Fomos Derrotados” (2018), “Videomemoria” (2020), “Entre Nós, Talvez Estejam Multidões” (2020) e a vídeo-instalação “Caminhará nas avenidas, entrará nas casas, abolirá os senhores” (2021). Atualmente contribui na coordenação, produção e curadoria da “Mostra Lona – Cinemas e Territórios” e é membro do grupo de pesquisa Poéticas da Experiência.

Alice Drummond. Formada em Jornalismo e em Cinema e mestranda em Cinema. Trabalha como diretora de fotografia desde 2009, colorista desde 2016 e também é professora de fotografia. É membra do Coletivo de Mulheres e Pessoas Transgênero do Departamento de Fotografia do Brasil – DAFB. Já dirigiu a fotografia de mais de 20 curtas exibidos e premiados em festivais nacionais e internacionais, dentre os quais se destacam “Rã”, “Plano Controle”, “Vitória”, “A Passagem do Cometa” e “Médico de Monstro”. Fotografou o longa-metragem “El Mate”, as séries de TV “Habitação Social – Projetos de um Brasil” e “Transando com Laerte”; todos distribuídos em circuito comercial do país. Atualmente está em fase de finalização do longa metragem “Panorama” e da vídeo instalação “Caminhará nas avenidas, entrará nas casas, abolirá os senhores”. Como diretora realizou em 2018 o curta “Mesmo com Tanta Agonia”, vencedor dos prêmios ABRACCINE e Canal Brasil de melhor filme, melhor atriz e melhor fotografia no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Em 2015 realizou o curta “Sem Você a Vida é uma Aventura”, exibido em diversos festivais pelo país e mundo, premiado como melhor filme no Curta Cinema e na Semana Paulistana do Curta-metragem.

Beatriz Vilela. Realizadora Audiovisual, Crítica de cinema e Doutoranda em Ciências Sociais (UFBA). É curadora da Mostra Quilombo de Cinema Negro e integra a Associação Cultural Mirante Cineclube. Roteirizou e dirigiu os curtas essas coisas de Cinema (2018), Rock no fim do touring (2019) e Subsidência (2020). Atualmente faz a pré-produção do seu documentário Recordações de um cinema de bairro.

Vyctor Cariri, representando a Associação dos Índios Cariris de Poço Dantas Umari-AICAPDU·

Ana Paula Vieira é realizadora, pesquisadora e curadora. Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação Social da UFC. Mestre em Artes pelo PPGArtes/UFC. Integrante do Laboratório de Estudos e Experimentação em Audiovisual (LEEA-UFC). Atualmente, coordena o projeto Cinema no Brejo – Laboratório Rural de Formação e Experimentação Audiovisual.