FILMES PREMIADOS

Filmes Premiados

Resultado do Júri do 4º Cinecipó

Animação

Melhor filme: HISTÓRIA DE VIDA | A LIFESTORY  | 2013 | 4′ | Dir. Nacho Rodríguez | Espanha

Menção honrosa: A GAIOLA | 2013 | 2′ | Dir. Samira Daher | Belo Horizonte – MG, Brasil

 

Ficção

Melhor filme: MOIRÉ | 2014 | 15′ | Dir. Juan Luis Bañuelos | Espanha

Menção honrosa: O VULTO | 2013 | 19′ | Dir. Wladymir Lima | Maceió – AL, Brasil

 

Documentário

Melhor filme: ESPINHELA CAÍDA | 2014 | 24′ | Dir. Ana Sofia Paiva, Felipe Chimicatti, Pedro Carvalho e Rafael Bottaro | Conceição do Mato Dento – MG, Brasil

Menção honrosa: CABO PULMO | 2013 | 15′ | Dir. Manolo Mendieta | México

 

Experimental

Melhor filme: DÚPLICE | 2014 | 19′ | Dir. Leon Junqueira | Goiânia – GO, Brasil

10365823_543453249117964_555640834983179959_n

 NOTA DO JÚRI – Por Douglas Resende e Fernanda Loyola

Encontramos na mostra competitiva do Cinecipó uma programação bastante diversificada em estilos e gêneros e geografias. E, ainda que o festival mantenha o foco obviamente na temática socioambiental, no conjunto de filmes selecionados há abordagens de outros assuntos política e culturalmente interessantes, como a música e a guerra. Ao final da relação que estabelecemos com os curtas-metragens dessa mostra, ficou na lembrança um engajamento que boa parte dos filmes trouxeram consigo, tanto em relação a questões ambientais — caso de História de vidaA gaiola (ambas animações trazendo um belo e forte chamado para a mudança de perspectiva do olhar sobre o mundo, com o ser humano numa posição bastante crítica), Cabo Pulmo (documentário militante sobre a história de um movimento socioambiental que venceu uma violenta investida do Estado e do Capital Imobiliário sobre um paraíso ecológico na costa mexicana) e Dúplice (uma estranha experiência “áudio e visual” pela qual os dois atores do filme nos conduzem, numa performance verborrágica e corporal que se relaciona de forma muito criativa com um espaço urbano, suas contradições, falências, potencialidades… e isso tudo sem precisar explicar quase nada) –, e então, como íamos dizendo, o engajamento desses filmes pode acontecer também noutras lutas contemporâneas, caso das ficções Moiré e o seu trágico conflito de gênero na Espanha, e O vulto, que reinventa um cotidiano de jovens negros na periferia de Maceió. Por fim, deixamos com Espinhela caída o prêmio de melhor documentário, pela delicadeza e afetividade com que se relacionam com os personagens filmados, pela cumplicidade que chegam a estabelecer com eles e com a qual nos permitem, espectadores, compartilhar, enfim pela escuta sensível e cuidadosa que nos permite a um só tempo ouvir a musicalidade da prosódia característica da região da Serra do Cipó, com tempo, justas durações, e embarcar na riqueza dessa cultura e sua língua oral que vão resistindo pelas margens.

 

Resultado do Júri Popular por sessão*

 

Filme mais votado do dia 15/10/2014: FILHOS DA TERRA | HIJOS DE LA TIERRA | 2013 | Documentário | 29′ | Dir. Axel O’Mill e Patxi Uriz | Espanha

 

Filme mais votado do dia 16/10/2014: FLOR BRILHANTE E AS CICATRIZES DA PEDRA | 2013 | Documentário | 28′ | Dir. Jade Rainho | Dourados – MS, Brasil

 

Filme mais votado do dia 17/10/2014: NÃO MAIS: UMA HISTÓRIA DE REVOLUÇÃO | NOT ANYMORE: A STORY OF REVOLUTION | 2013 | Documentário | 14′ | Dir. Matthew VanDyke | Estados Unidos

 

Filme mais votado do dia 18/10/2014: NOSSA PINTURA | 2014 | Documentário | 24′ | Dir. Fábio Nascimento e Thiago Oliveira | Aldeia Moxkarakô – PA, Brasil

 

Homenagem do Cinecipó: JÁ ME TRANSFORMEI EM IMAGEM | 2008 | Documentário | 32′ | Dir. Zezinho Yube | Acre

 

*Ainda haverá mais duas votações populares na sessão do dia 8/11 na Lapinha da Serra – Santana do Riacho e em data a ser definida, na Escola Estadual Francisca Josina, com os filmes: Espinhela caída, Babaçu do Araripe, Acalanto, Apagando rastros, A gaiola, Chapada do Apodi – Morte e vida.

Anúncios