O Festival

9º Cinecipó – Festival do Filme Insurgente

Confira os filmes selecionados de 2020!

Nossa edição de 2020 será de 30/11 a 28/12, anote aí! A programação será online e acessada por este nosso site. Temos duas oficinas e as inscrições estão abertas!

Oficina 1: Crítica Reparadora: Práticas Implicadas com Juliano Gomes

Data 30/11/20 a 4/12/20 | Horário: 14h às 17h (online) | Professor: Juliano Gomes

Inscreva-se aqui até 28/11 .  10 vagas (50% vagas preferencialmente moradores de BH).

Juliano Gomes é crítico e professor. Editor da Revista Cinética, onde escreve desde 2010. Publicou na Filme&Cultura, Folha, Piauí e diversos catálogos de mostras e festivais. Foi Júri do DocLisboa, Mostra Tiradentes, Cachoeira Doc e Fronteira. Leciona regularmente na AIC-Rio. Publicou sobre teatro na revista Horizonte da Cena e sobre música no catálogo do festival Novas Frequências, além de apresentar dois discos de Rômulo Fróes. Mestre em Comunicação pela UFRJ, com dissertação sobre Jonas Mekas. Dirigiu com Léo Bittencourt os curtas “As Ondas”(2016) e “…”(2007). Site pessoal: juliano-gomes.com

Ementa:
A proposta consiste em, durante cinco dias, conduzir encontros voltados para reflexão entre imagem e colonialismo, através da exposição e discussão de imagens e textos, e a condução de práticas diárias de reflexão, a partir de regras variadas na forma de expressão. O encontro seguinte sempre se inicia com feedbacks dos exercícios do dia anterior.
Repassaremos de forma resumida alguns marcos conceituais (como Glauber Rocha, Franz Fanon, P. E. Salles Gomes, Fred Moten, Jota Mombaça, entre outras), e exibiremos materiais contemporâneos em sua maioria que reflitam sobre tais processos.
A segunda metade dos encontros será sempre dedicada a práticas dos participantes, que exercitem sua expressão, em geral num texto escrito, mas não só.
Nosso objetivo é contribuir para instrumentalização do olhar dos participantes em relação a encruzilhada entre colonialismo e economia das imagens.

___________________________________________________________________________________________

Oficina 1: Cinema de montagem com Renato Vallone

Data: 7/12 a 10/12 | Horário: 14h às 16h |Professor: Renato Vallone 15 vagas.

Inscreva-se aqui, até 5/12.

Ementa:
Um novo tipo de montador, na experiência contemporânea do cinema, trabalha para reconfigurar a ideia de autor. Como colocar esse agente criativo no lugar reflexivo de autoria, numa perspectiva micropolítica? Existe a angústia de criar dentro de sistemas opressivos na tradição cinematográfica industrial e de mercado, com a incorporação desse afeto no cinema de autor. Esses sistemas tradicionais são atualizados por imposições hegemônicas contemporâneas, neocoloniais, contidas nos detentores dos meios de produção global e nacional. O que está em jogo é a liberdade de criação diante de normas do capital.

Nós dos países em desenvolvimento em pleno início de século temos a oportunidade de, através de uma consciência e posicionamento criativo, sugerir outros agenciamentos no artesanato da montagem, desde o espaço virtual (em rede) assim como na postura no espaço de trabalho e de uma maneira mais ampla, na economia criativa do audiovisual de nosso país. O laboratório de cinema de montagem traz perspectivas teórica e prática, propõe debate e processos criativos experimentais relacionados à construção de microfilmes através do contato e apropriação de materiais preexistentes.

Minibio:
Renato Vallone foi o vencedor do prêmio de melhor montagem documental com o filme CINEMA NOVO no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro em 2017. Nascido e criado na zona periférica do Rio de Janeiro, foi considerado em 2016 um dos mais inventivos montadores do cinema brasileiro e recebeu reconhecimentos importantes: L’Oleil D’Or (Olho de Ouro) – Melhor Documentário – FESTIVAL DE CANNES 2016 – CINEMA NOVO, Prêmio de Montagem – SANFIC Festival Internacional de Cine do Chile – CINEMA NOVO, Prêmio de Melhor Montagem – ABRACCINE – CINEMA NOVO, Prêmio Éder Manzini – Montagem – Memorial do Cinema Paulista – CINEMA NOVO, Prêmio de Montagem – Festival Internacional Panorama Coisa de Cinema da Bahia – CINEMA NOVO. Montou também o longa CAMPO DE JOGO (FESTRIO 2014; 58o BFI London Film Festival 2014; Documentary Fortnight do MoMA – NY 2015). Formado em Cinema no curso de Montagem e Edição de Som e Imagem começou carreira profissional em cinema e vídeo em 2006 como assistente de professores da Escola – onde foi monitor e orientador de montagem no curso – e seguiu adiante como diretor, fotógrafo, montador e desenhista sonoro. Finalizou recentemente a montagem de seu primeiro longa metragem de ficção, MIRAGEM do diretor Eryk Rocha, e participará da competitiva VENICE CLASSICS DOCUMENTARY no FESTIVAL DE VENEZA com o Doc HUMBERTO MAURO do diretor Andre Di Mauro. Site pessoal http://renatovallone.com

______________________________________

Nos próximos dias divulgaremos os filmes selecionados! Acompanhe nossas redes sociais! A curadoria deste ano foi coordenada por Cardes Monção, Fabiana Leite e Luís Flores e contou com a maravilhoso e empenhado trabalho da curadoria jovem, selecionada a partir de um chamado público e composta por: Carina Maciel, Diego Souza, Gabriel Araújo, Iakima Delamare, Larissa Muniz, Pedro Rena.

A curadoria foi coordenada por Cardes Amâncio, Fabiana Leite e Luís Flores, com o reforço dos curadores e curadoras jovens selecionados a partir de um chamado público: Carina Maciel Gonçalves, Diego Silva Souza, Gabriel Augusto Reis de Araújo, Iakima Delamare Nascimento Ruas, Larissa de Freitas Muniz e Pedro Rena Todeschi. A proposta do Cinecipó com a incorporação da curadoria jovem é ampliar a multiplicidade de olhares sobre a escolha dos filmes e propiciar aos jovens, que já vêm desenvolvendo atividades relacionadas com o cinema, uma vivência de curadoria em um festival que já tem uma trajetória e recebe um volume considerável de obras.

Nosso livro “Cinema: políticas da imagem” pode ser adquirido aqui. Foi organizado pelo Cinecipó, Centro Federal de Educação Tecnológica e Grupo de Pesquisas Tecnopoéticas. Foi lançando em agosto de 2020 e as gravações das lives com os autores podem ser assisitidas em nosso canal do Youtube. O chamado para o 2º volume se encerrou em 31/10/20 e nossa expectativa é lançar o livro em 2021.

Estamos com o chamado aberto para o Cinema dos Quilombos: uma curadoria / pesquisa que pretende fazer um levantamento contínuo de obras realizadas em e sobre quilombos. Além de disponibilizar futuramente esse estudo para consulta de todos interessados, realizaremos mostras e debates. As inscrições de filmes podem ser feitas aqui.

O 9º Cinecipó conta com patrocínio da MGS, é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (projeto 0907/2018).

76008bb9685d410d47fe1fa01dc54f15

246x0w